fbpx

Escrito por: Artigos

Técnica Relâmpago para perder o medo de Falar em Público

6 Pilares estratégicos e embasados na psicologia para ajudar a perder o medo

Você domina um assunto e sabe o que precisa dizer, mas quando você percebe que diante de você tem um público: você trava. Como superar o medo de falar em público? Aquele frio na barriga, você não sabe se olha para o papel de apoio ou se olha para a pessoa, e se olha você fica nervoso. Aí tem aquela pressão psicológica: “O que será que estão pensando de mim?”, como dar um basta nisso? 

O maior medo da humanidade não é morrer, e sim falar em público. E esse medo existe devido ao medo da rejeição. Agora, imagine você descobrir as suas forças, vencer o medo e a timidez, e poder se expressar em público da forma que você sempre quis? Hoje, eu vou te ensinar uma técnica com 6 pilares estratégicos para te ajudar a perder esse medo. 

1º PILAR – RESPONDENTES EMOCIONAIS 

Respondentes emocionais são respostas às emoções que você têm. Alguns dos respondentes emocionais mais comuns são: frio na barriga, tremedeira, esquecer o que ia falar (os tão temidos “brancos”), ansiedade, inquietação, tique nervoso, falta de ar, boca seca, gagueira, suor. 

Se quando você vai falar em público você sente algum dos respondentes citados acima, você precisa controlar suas emoções justamente porque se você focar nos respondentes não vai conseguir mudar a situação. Mais pra frente nesse texto, vou falar sobre como controlar as emoções. Nesse primeiro pilar, você precisa identificar qual respondente emocional você tem e entender que eles são a forma que o seu corpo responde às emoções que você está sentindo. 

2º PILAR – TÉCNICAS DE ORATÓRIA

“Gi, técnicas de oratória resolvem o medo?” Não, mas você precisa dominar algumas técnicas de oratória. Vou falar especificamente de três técnicas. 

A primeira técnica é a postura corporal. Se eu te perguntar qual tipo de imagem você quer passar, e você me responder “Eu quero passar uma imagem de que eu sei do que estou falando, mostrar que eu domino o conteúdo e que as pessoas possam confiar em mim…”, mas falar tudo isso com o ombro caído, a cabeça cabisbaixa, a voz para dentro quase inaudível. 

Péssimo, não acha? Já ouviu dizer que o corpo fala? Exatamente, quando estiver diante do público procure manter os ombros abertos, pescoço reto (direcionado ao público, nada de pescoço empinado ou cabeça caída), quadril equilibrado (sem apoiar o peso do corpo em apenas uma perna). 

A segunda técnica são os gestos. Algumas pessoas falam com as mãos ou então gesticulam o tempo inteiro e isso é péssimo. Às vezes é melhor fazer gestos condizentes ao assunto abordado, ou que sirvam para dar ênfase a alguma ou outra palavra, por exemplo, se você falar um número e fazê-lo com as mãos, ou sinalizar uma mudança de foco, mas sem ficar movimentando as mãos o tempo todo. Evite deixar as mãos no bolso ou para trás durante toda a sua apresentação. 

A terceira técnica é o olhar. Não dá para falar olhando para o nada, você precisa olhar para a pessoa, e não apenas para as pessoas na frente, procure olhar para as pessoas de um lado, de outro, as do fundo também. O olhar conecta!

3º PILAR – PSICOLOGIA DO SER HUMANO

Técnicas de oratória são importantes? Sim. São suficientes? Não! Você precisa conhecer a psicologia do ser humano. O que eleva a autoestima de uma pessoa? O que faz você se sentir mais seguro? O que faz você vencer todas as suas limitações? Autoconhecimento. Autoestima. Autoimagem. A forma como você se vê e se mostra é extremamente importante.

Quando você conhece a psicologia do ser humano, aumentam as suas chances de fazer uma apresentação de sucesso. E não simplesmente uma apresentação qualquer. Não é técnica, é psicologia. A psicologia são as suas emoções que disparam os correspondentes do pilar número um. Você precisa conhecer a psicologia e entender o que você sente.

4º PILAR – CONTROLE EMOCIONAL

Se você não estiver se sentindo seguro, e não estiver se sentindo confiante, o público vai perceber. As suas emoções vazam pelos seus poros, os respondentes emocionais aparecem e você se perde. Você precisa controlar as suas emoções, mas para controlá-las você precisa conhecer seus pensamentos e saber o que está disparando em você essas emoções. Na psicologia, a gente diz: um pensamento gera uma emoção que gera um comportamento e conduz ao resultado.

Qual resultado você quer? “Gi, eu quero uma apresentação que gere o resultado de passar confiança as pessoas, que elas entendam e fiquem conectadas comigo.” Ok, quais são os comportamentos que você precisa ter? As técnicas de oratória que já mencionei acima, mas para fazer isso você vai precisar estar na emoção correta. E para isso acontecer, você precisa controlar seus pensamentos. Descubra quais são os pensamentos que estão te sabotando ou quais são os que estão te colocando para baixo e potencializar a sua voz sábia. 

5º PILAR – DESENVOLVIMENTO

 

Quando que nós falamos em público? Quando a gente se desenvolve. Quando você está estagnado, você está patinando, não está crescendo. Você precisa se por em desenvolvimento.

A psicologia diz: ou você floresce ou você definha. Se você está estagnado, já está definhando, então é importante você se por em processo de melhoria contínua. 

O que você pode fazer hoje para se desenvolver? Melhoria contínua. Hoje melhor que ontem, sempre. 

6º PILAR – TRAUMAS

 

“Gi, mais o meu medo de falar em público é mais sério. Eu tenho um trauma que aconteceu na minha infância?” E aí? Como é que supera isso? Você precisa descobrir o que te traumatizou e trabalhar nesse trauma. 

Quero te contar uma técnica relâmpago para romper o seu medo, sua vergonha, e sua timidez: coloque em ação todo o conhecimento desses 6 pilares e descubra como quebrar a barreira da insegurança.

Esses são os pilares para perder o medo de Falar em Público!

(Visited 466 times, 1 visits today)
Last modified: 7 de maio de 2020